Praça do Comércio sem carros, com árvores e esplanadas

O executivo da Câmara Municipal de Coimbra (CMC) aprovou, por unanimidade, na sua reunião de ontem, o anteprojeto de Valorização e Revitalização da Praça do Comércio, previsto no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Coimbra. Com um custo estimado de 207 mil euros e um prazo de execução de quatro meses, a intervenção prevê controlar o estacionamento automóvel na Praça do Comércio, a plantação de cinco árvores de pequeno porte e a criação de condições para a instalação de esplanadas junto à Igreja de São Bartolomeu.

Em concreto, o anteprojeto prevê “controlar o acesso automóvel e impossibilitar o estacionamento permanente no espaço central da praça, com a introdução de pilaretes fixos e semiautomáticos no topo sul”. Já a plantação de um alinhamento formado por cinco árvores ornamentais de pequeno porte (magnólias) no tramo mais largo da praça constituirá uma devolução, a este espaço, de uma das suas caraterísticas mais marcantes, patente em registos fotográficos antigos.

O espaço envolvente da Igreja de São Bartolomeu será alterado ao nível do piso, com a substituição do pavimento atual por lajetas de granito, incluindo aplicação de banco de mármore, plantação de árvore e introdução de linha de pinos fixos para limitar acesso automóvel. Pretende-se a utilização pedonal desta área e com esplanadas, em vez de estacionamento automóvel. Em complemento, será criada uma zona de cargas e descargas no Adro de Cima, no enfiamento da Rua Sargento Mor, ao longo do alinhamento de pinos.

A intervenção na histórica Praça do Comércio comporta a melhoria do espaço central através da substituição e reaplicação do lajedo nas zonas em que se apresenta danificado ou com superfície irregular. Será também reparado o dreno que contorna o perímetro da praça e substituído o material atual (calcário cinza) por lajetas de granito, além do alargamento dos corredores transversais de atravessamento da praça.

Este anteprojeto prevê ainda a colocação de iluminação pública LED, a revisão geral do sistema de recolha de lixos domésticos e a criação de um quadro elétrico de apoio à instalação de palco e outros eventos a realizar na praça.