Câmara criou nova área verde na entrada da cidade junto à Estação ferroviária de Coimbra B

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, afirmou hoje, que a autarquia está a “cercar os alpendres miseráveis do apeadeiro velho, ou Coimbra B, com uma intervenção de requalificação urbana de qualidade”. O autarca explicou que se trata de uma “operação estratégica” para ver se um dia “alguém vai ter a dignidade de arrancar com a intervenção necessária no apeadeiro velho”. As declarações de Manuel Machado foram proferidas, aos jornalistas, após a abertura de uma nova área verde, inserida nas celebrações do Dia Mundial da Árvore e da Floresta, num terreno que estava abandonado, junto à Estação ferroviária de Coimbra B (entre a futura pista de BMX e a EN 111).

“Estamos à espera que este bosquete seja um estímulo para a empresa estatal Infraestruturas de Portugal, ou CP, para acabar com o apeadeiro da Estação Velha, aqui ao lado”, disse Manuel Machado. Segundo o presidente da autarquia, a ideia passa por criar um espaço contiguo à Mata do Choupal, “mas com uma lógica de transição urbana”. Para o edil, o bosquete “vai ser um espaço acolhedor” localizado “num dos pontos importantes da ciclovia e num ponto marcante da passagem de caminheiros de Santiago ou de Fátima.”

O presidente da CMC afirmou ainda que, apesar de se tratar de “um espaço tentador para operações imobiliárias”, o município optou, tal como fizera na Casa do Sal, por destinar este terreno municipal a um fim que não uma operação imobiliária, dando-lhe, na opinião de Manuel Machado, “um uso coletivo de chão livre, arranjado e limpo.”

Para o autarca falta “completar a ligação da ciclovia, a travessia pedonal do açude e a ligação até à ponte de Santa Clara, que está a decorrer.”

Na área ocupada pelo bosquete, surgem agora pequenas manchas de bosquetes mistos de freixos (10), ulmeiros (15), choupos (15), chorões (5), pinheiros (10), bétulas (15) e um alinhamento de 20 amieiros. Além das 90 árvores que ali foram colocadas e de um pequeno lago, todo o terreno foi coberto com prado e instaladas algumas mesas (concebidas através da reciclagem de produtos plásticos) de apoio aos visitantes e papeleiras.

A ação contou com a presença do vereador da CMC da Proteção Civil, Jorge Alves, entre outras personalidades. 

 

Área contígua ao reservatório de água de Tovim do Meio recebeu 40 árvores

Antes de visitar o novo bosquete, Manuel Machado deslocara-se ao reservatório de água de Tovim do Meio, onde um grupo de alunos do 3.º ano do Colégio Rainha Santa Isabel (CRSI) plantou 20 carvalhos e 20 medronheiros, na área florestal contígua àquela infraestrutura da Águas de Coimbra.  

A ação, promovida pela empresa municipal Águas de Coimbra, em parceria com a Quercus e com a empresa Número Sensação - Tratamento Florestal, inserida nas celebrações do Dia Mundial da Árvore e da Floresta, contou ainda com uma explicação técnica sobre o funcionamento do reservatório de água de Tovim do Meio, através da qual os alunos do CRSI puderem perceber a importância das estações elevatórias na distribuição da água às populações.

A ação contou com a presença de Carvalho dos Santos e Ferreira Nunes, respetivamente presidente e membro do conselho de administração da Águas de Coimbra, entre outras personalidades. 

 

Presidente e crianças plantaram árvores no Parque Linear do Vale das Flores

As celebrações do Dia Mundial da Árvore e da Floresta, promovidas pela Câmara Municipal de Coimbra começaram, esta manhã, com a plantação de quatro celtis, no Parque Linear do Vale das Flores (atrás das bombas de gasolina). Manuel Machado participou na ação e contou com a ajuda dos alunos do 4.º ano da Escola Básica da Quinta das Flores. O vereador da CMC, Carlos Cidade, o presidente da Junta de Freguesia dos Olivais, Manuel Oliveira, entre outras personalidades, também marcaram presença. 

 

 Galeria de fotos