O próximo fim-de-semana desportivo conta com uma grande variedade e quantidade de eventos. Os motivos de interesse são variados e incluem Natação, Futebol, Hóquei em Patins, Voleibol, Judo e Basquetebol. 

Torneio de Preparação: No dia 25 Fevereiro (sábado) irá realizar-se, no Centro Olímpico de Piscinas Municipais, organizado pela Associação de Natação de Coimbra em parceria com a Câmara Municipal de Coimbra, o “Torneio de Preparação” em Natação Pura para as categorias Infantis, Juvenis, Juniores e Seniores.

Programa:

1ª Sessão - 9h30

2ª Sessão - 16h00

Clube União 1919 vs União Clube Eirense: A 25 de Fevereiro, às 10h00, no Campo Municipal da Arregaça, o União recebe o Eirense, em jogo do escalão infantil de futebol 7.

Associação Académica de Coimbra OAF vs Clube Desportivo da Cova da Piedade: Jogo de futebol, entre a Académica e o C. Piedade, da 29.ª jornada da LigaPro, um encontro agendado para 25 de Fevereiro, pelas 11h15, no Estádio Municipal Cidade de Coimbra.

Clube União 1919 vs Clube Condeixa Associação Cultural e Desportiva: No Campo Municipal da Arregaça, a 25 de Fevereiro, pelas 11h30, haverá um jogo de futebol 7 entre o União e o Condeixa.

Lordemão Futebol Clube vs Futebol Clube Cesarense: Jogo de futebol entre o Lordemão e o Cesarense, no escalão de Sub19 feminino, a 25 de Fevereiro, às 15h00 no Campo Municipal da Arregaça.

Estágio Nacional de Competição das Seleções Nacionais de Judo: A 25 e 26 de Fevereiro irá decorre, no Pavilhão Municipal Multidesportos Mário Mexia, um estágio de judo organizado pela Associação Distrital de Judo de Coimbra.

CAD Associação Coimbra Basquete vs ACDR Vale de Cambra: A disputar o IV Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Masculino, o CAD recebe o Vale de Cambra, no próximo dia 25 de Fevereiro, no Pavilhão Municipal Multidesportos Mário Mexia, às 21h30, na fase de apuramento para a fase final do campeonato.

 

Data

Hora

Evento

Modalidade

Local

Organizador

25 Fev

9h30

Torneio de Preparação

Natação

Centro Olímpico de Piscinas Municipais

Associação de Natação de Coimbra

25 Fev

10h00

União 1919 vs U.C. Eirense

Infantis  

Futebol

Campo Municipal da Arregaça

Associação de Futebol de Coimbra

25 Fev

11h00

Académica/OAF vs C.D. Tondela

Campeonato Nacional Iniciados

2.ª fase apuramento campeão série centro

Futebol

Campo Ramos de Carvalho, Adémia

Federação Portuguesa de Futebol

25 Fev

11h15

Académica/OAF vs C.D. Cova da Piedade

LigaPro

Futebol

Estádio Municipal Cidade de Coimbra

Liga Portuguesa de Futebol Profissional

25 Fev

11h30

União 1919 vs Clube Condeixa

Taça Encerramento Escola  

Futebol

Campo Municipal da Arregaça

Associação de Futebol de Coimbra

25 Fev

15h00

Académica vs U.D. Oliveirense

Campeonato Nacional Infantis-1.ª fase

Hóquei em Patins

Pavilhão 3 Estádio Universitário

Federação Portuguesa de Patinagem

25 Fev

15h00

Académica/OAF vs S.L. Benfica

Campeonato Nacional Juniores 1.ª divisão

Fase Apuramento Campeão

Futebol

Campo do Pedrulhense, Pedrulha

Federação Portuguesa de Futebol

25 Fev

15h00

U.C. Eirense vs C.D. Cova da Piedade

Campeonato Nacional Juniores 2.ª divisão

Fase subida zona sul

Futebol

Campo do Vale do Fojo, Eiras

Federação Portuguesa de Futebol

25 Fev

15h00

Lordemão F.C. vs F.C. Cesarense

Sub19 Feminino Fut 9

Futebol

Campo Municipal da Arregaça

Federação Portuguesa de Futebol

25 Fev

17h00

Académica vs A.D. Sanjoanense

Campeonato Nacional feminino-fase final

Hóquei em Patins

Pavilhão 3 Estádio Universitário

Federação Portuguesa de Patinagem

25 Fev

17h00

Académica vs GDC Gueifães

Campeonato Nacional 2.ª divisão masculinos

2.ª fase manutenção

Voleibol

Pavilhão 2 Estádio Universitário

Federação Portuguesa de Voleibol

25 Fev

Todo o dia

Estágio Nacional de Competição das Seleções Nacionais de Judo

Judo

Pavilhão Municipal Multidesportos Mário Mexia

Federação Portuguesa de Judo

25 Fev

21h30

CAD Coimbra Basquete vs ACVale Cambra

IV Campeonato Nacional 1.ª Divisão Masculino

Eliminatória de acesso à 2.ª fase

Basquetebol

Pavilhão Municipal Multidesportos Mário Mexia

Federação Portuguesa de Basquetebol

26 Fev

Todo o dia

Estágio Nacional de Competição das Seleções Nacionais de Judo

Judo

Pavilhão Municipal Multidesportos Mário Mexia

Federação Portuguesa de Judo

26 Fev

15h00

Académica vs Vitória Guimarães

Campeonato Nacional 2.ª divisão femininos

2.ª fase manutenção

Voleibol

Pavilhão 2 Estádio Universitário

Federação Portuguesa de Voleibol

26 Fev

16h30

Olivais F.C. vs Académico F.C.

Taça de Portugal feminina

Quartos de final

Basquetebol

Pavilhão Eng.º Augusto Correia, Olivais

Federação Portuguesa de Basquetebol

O vereador da Ação Social da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Jorge Alves, reuniu ontem na Junta de Freguesia de Martinho de Árvore com a respetiva Comissão Social de Freguesia (CSF) e, hoje, deslocou-se à Junta de Freguesia de Almalaguês, onde reuniu com a respetiva CSF. “O objetivo destes encontros é avaliar as implementações da política social municipal e do FMES [Fundo Municipal de Emergência Social]”, afirmou o vereador da Ação Social da CMC, que pretende ter reuniões com todas as CSF, nas respetivas juntas.

As CSF, a funcionar em pleno desde 2014, têm um papel relevante no contexto da Rede Social. Cabe às CSF sinalizar as situações mais graves de pobreza e exclusão social existentes na freguesia e definir propostas de atuação a partir dos seus recursos, mediante a participação de entidades representadas ou não na CSF; promover mecanismos de rentabilização dos recursos existentes na freguesia; promover a articulação progressiva da intervenção social dos agentes da freguesia; promover ações de informação e outras iniciativas que visem uma melhor consciência coletiva dos problemas sociais; recolher a informação relativa aos problemas identificados no local e promover a participação da população e agentes da freguesia para que se procurem, conjuntamente, soluções para os problemas, bem como dinamizar a adesão de novos membros. 

Todas as CSF têm um Fundo Municipal de Emergência Social (FMES), atribuído anualmente pela CMC, que apoia munícipes, residentes na Freguesia, de estratos sociais em situação de comprovada carência social e económica que, por falta de meios, estão impossibilitados de ter acesso a bens, serviços e a condições básicas fundamentais, que lhes assegurem as condições mínimas de vida com dignidade e que promovam a melhoria da sua qualidade de vida, designadamente nos seguintes casos: alimentação, saúde, água, eletricidade, gás, habitação (rendas e pequenos arranjos), educação e outros casos em que estejam em causa as condições mínimas de sobrevivência dos indivíduos e/ou agregados familiares.

Os beneficiários são previamente identificados no âmbito do Atendimento Social Integrado efetuado na Freguesia - e no qual está sempre presente um técnico social camarário -, e são posteriormente avaliados e diagnosticados em sede de reunião da CSF.

A CSF de São Martinho de Árvore é presidida pelo presidente da união de freguesias, Manuel Veloso Costa, e constituída pela Junta, CMC, Agrupamento de Escolas Coimbra Centro, Agrupamento de Escuteiros 919 Lamarosa, AnaJovem – Associação Nacional de Apoio a Jovens, Associação Cultural e Recreativa do Casal das Figueiras, Associação Cultural Rosas do Mondego, Associação de Pais da EB1 e Jardim de Infância de Andorinha, Associação de Pais da EB1 e Jardim de Infância de Vila Verde, Associação Desportiva Cultural de Vila Verde, Centro Distrital de Coimbra – ISS, IP, Comissão Paroquial de S. Martinho de Árvore, Conselho Económico e Paroquial da Lamarosa, Grupo Desportivo, Recreativo e Cultural de Casais de Vera Cruz e Grupo Sociocultural e Desportivo de S. Martinho de Árvore.

Já a CSF de Almalaguês é presidida pelo presidente da junta, António Ferreira Coelho, e constituída pela Junta, CMC, Centro Distrital da Segurança Social, Centro de Saúde Santa Clara, Centro Social de Bem-estar Social de Almalaguês, Associação de Pais da EB1 De Almalaguês, Associação Desportiva e Cultural de Almalaguês, Instituto de Almalaguês, Farmácia Moço, Grupo de Escuteiros, Instituto de Almalaguês e Grupo de Intervenção Comunitária.

 

“Deixar Aleppo”, romance sobre os refugiados sírios, baseado em factos reais, de autoria de Manuela Niza, é o livro que será apresentado na Casa da Escrita da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), amanhã, (24 de fevereiro), às 18h00, pela escritora Ester Guedes.

Manuela Niza Ribeiro é licenciada em Comunicação Social e mestre em Relações Internacionais.

Colabora regularmente com os jornais “Público” e “OJE”, nos quais assina a coluna Igualmente Iguais analisando questões de política externa e interna.

Presidente do Sindicato dos Funcionários do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, membro da Direção do Observatório de Segurança Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT) tem, também, um percurso de duas décadas como professora universitária nas áreas da Geopolítica e Criminologia. 

Autora de diversos artigos e apresentações sobre a temática das Relações Internacionais, publicou os romances “Não Há Amores Perfeitos” e “Terra de Ninguém”, que assina com o nome de Manuela Inês Nabais.

Sobre a obra, Manuela Niza sublinha: A ideia deste romance surgiu-me em plena missão na fronteira entre a Grécia e a Turquia, na zona de Evros, durante o Outono de 2012. Na altura decorria a maior operação de controle fronteiriço europeu liderada pela FRONTEX, a polícia multinacional de controle de fronteiras. Mercê da guerra na Síria e dos conflitos um pouco por todo o Médio Oriente, a avalanche de imigrantes ilegais era enorme. Os media apenas falavam do que se passava em Lampedusa e nas ilhas gregas. Mas a verdadeira operação ASPIDA ocorria ali, nas margens do rio Evros. A história baseia-se em casos reais, naturalmente ficcionados, e pretende mostrar o drama dos que buscam um Éden que não existe e que são explorados pelos traficantes de seres humanos no maior negócio dos tempos modernos.

Sinopse: Eduardo é um inspetor do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras que vai integrar a operação Aspida, na região de Evros. Aí depara-se com o drama dos inúmeros sírios, paquistaneses, libaneses, afegãos, que tentam desesperadamente chegar à Europa. Debatendo-se entre o dever, a sua condição de polícia e as memórias de infância que o remetem para  uma outra realidade migratória dos anos sessenta: os bidon ville, Eduardo vai encontrar nesta missão e na conterrânea que dirige os Médicos Sem Fronteiras no posto de acolhimento de Poros (situação real!!!), novas razões para viver. 

Ao longo da história enredam-se os dramas individuais dos que fogem à guerra ou às vicissitudes da vida, fazendo de tudo (tráfico de droga, venda de órgãos etc.) para alcançar o El Dorado. Do outro lado está Karim, o sírio  que vê a sua família “apanhada” pela escalada medonha do conflito em Aleppo e que tenta  a todo o custo fazê-la chegar à Europa, onde se encontra emigrado há vários anos. Seguindo os passos desta família e o seu percurso em direção à liberdade e ao sonho europeu, “Deixar Aleppo” pretende ser um “murro nas consciências” adormecidas.

Violento, humano, contraditório mas real, ou não fosse este um livro baseado em factos verídicos, “Deixar Aleppo” é um grito de desespero desta vaga de seres que apenas pretendem ser gente.

A Casa da Escrita da Câmara Municipal de Coimbra acolhe, no dia 25 de fevereiro, às 15h00, a apresentação do livro “O Velho Marinheiro Novo”, da autoria de Fernando Franco. A obra, publicada no mês em curso, será comentada por Paulo Guerra e Anabela Quintanilha, a convite da editora.

Fernando Franco nasceu em Lisboa, há 44 anos, tendo crescido em Coimbra, cidade onde se licenciou em Psicologia e que o fez optar por um percurso profissional relacionado com a proteção de menores e respetivas famílias. A visão do psicólogo/escritor, funções distintas mas unidas pela comunicação, expressa-se no dia-a-dia de Fernando Franco quando faz questão de salientar: “Acredito que a forma como comunicamos, as manifestações com que nos partilhamos com os outros e o mundo, nas quais se encontra o que escrevemos e o demais que de criativo fazemos, integra o que de mais genuíno e elementar constitui o ser humano. O que sinto, o que penso, o que faço e o que sou são, a meu ver, realidades indissociáveis e resumíveis a uma expressão, simples e fundamental, da minha conceção do amor”.

Sinopse da obra:

Histórias de um Homem sem História

Há muito que o marinheiro se apaixonara pelo mar. Chegara a mergulhar muitas vezes nele, mesmo sem saber nadar.

Pena que só muito tarde tenha percebido que nunca seria dali que mataria a sede. Poderia ter vivido saciado em águas mais doces, se não se tivesse retido tanto, a preencher o vazio com a expressão dos sentidos...

Na sua alma choviam Invernos em torrentes. A sua dor era um mar, tão espesso, que nem ondas tinha.

Não havia memória de tamanha sombra… nem de tamanho desejo de luz.

E ele sorriu, finalmente, para não chorar, acabando por soltar uma interminável gargalhada. O sol queimou a areia, que lhe tapou a boca e lhe calou os dentes. O dia acabara, finalmente, sem mesmo ter começado.

 

Um workshop dedicado à temática das renovações de edifícios de balanço de energia (quase) zero vai decorrer, no próximo dia 1 de março, pelas 14h00, no Anfiteatro do Instituto de Sistemas e Robótica da Universidade de Coimbra (na Rua Sílvio Lima). O workshop faz parte do projeto CERtuS, intitulado "Opções Economicamente Rentáveis e Mecanismos de Financiamento para Renovações (Quase) Energia Zero de Edifícios Públicos", cofinanciado pelo Programa Intelligence Energy Europe da União Europeia. O projeto analisa as formas de financiar remodelações de edifícios em larga escala, a fim de reduzir o consumo de energia para quase zero.


No referido workshop serão apresentadas opções técnicas e de financiamento que foram analisadas pelo projeto CERtuS para a renovação energética dos edifícios públicos, bem como os possíveis esquemas de financiamento. O evento contará também com palestrantes convidados que vão abordar as temáticas dos Contratos de Desempenho Energético e as prioridades e oportunidades de financiamento na área da energia e sustentabilidade. Segue em anexo a agenda do evento.


O workshop é organizado pela equipa portuguesa do projeto CERtuS: Município de Coimbra e Instituto de Sistemas e Robótica da Universidade de Coimbra.


Instruções para inscrição:
Participação gratuita mediante inscrição prévia através do seguinte formulário online:
Clique aqui para entrar no formulário de inscrição online

Agenda do Workshop:
Download da agenda

Projecto CERtuS
Para saber mais acerca do projecto CERtuS: www.certus-project.eu
Para efectuar o download da brochura do CERtuS, por favor clique no seguinte link: CERtuS-Maxi-Brochure.pdf

 

 

A Clara e o Fernando não se conhecem. O Fernando quer conhecer a Clara, mas ela não quer conhecê-lo, pois não gosta dele. O Fernando insiste, pois gosta dela, mas a Clara mostra ao Fernando que é um monstro. Mesmo assim ele gosta disso e tenta aproximar-se. Ela não gosta. Então o Fernando revela que tem um mapa secreto que indica onde fica a glândula que nos faz gostar dos outros. Ele acha que a Clara pode ter um problema aí, mas ela reclama que não. Decidem então descobrir onde fica a glândula da Clara, que estará algures dentro dela.

A Glândula Secreta tem por tema os sistemas que compõem os nossos corpos e cujo funcionamento articulado nos permite viver. Somos intrincados. Sustentamo-nos num corpo complexo e pouca atenção dispensamos a conhecer o modo como funcionamos. E isso é surpreendente pela enorme importância que damos ao facto de estarmos vivos.

Se por um lado existe uma fronteira bem demarcada entre um indivíduo e o que o rodeia, por outro existe uma extensa fronteira entre o indivíduo e o seu interior. Nós existimos aí, nesse espaço inter-fronteiriço. Há processos que ocorrem continuamente em nós durante esta tarefa permanente de nos mantermos vivos.

A Glândula Secreta procura aproximar as pessoas da estrutura e funcionamento dos seus corpos, aprofundando a sua perceção sobre o que somos e como somos. É uma peça transversal a todas as idades, mas com o público jovem como especial destinatário, tentando ir ao encontro das suas questões quando elas ardem com mais ímpeto.

Público: M/6

Duração: 45 m

Blackbox do Convento São Francisco

2 e 3 de março | 15h00* e 21h30

4 de março | 16h00**

* Sessões para escolas

** A sessão de sábado tem incluída a oficina Dar Corpo ao Cérebro

Bilhetes

4 euros | Bilhete normal

 

Oficina Arte & Ciência

Dar Corpo ao Cérebro

Os sistemas corporais têm como grande líder o cérebro: ele controla tudo o que fazemos e sentimos.

Comer bem faz bem ao cérebro?

Dormir é uma perda de tempo?

O cérebro controla se estou triste ou contente?

Como acontece o bater do coração?

Estas e outras questões serão exploradas nesta oficina de arte & ciência, dedicada ao funcionamento dos vários sistemas corporais.

Oficina dinamizada por neurocientistas do Centro de Neurociências e Biologia Celular integrada na Semana Internacional do Cérebro em parceria com a Marionet – Associação Cultural e com a Câmara Municipal de Coimbra / Convento São Francisco.

Neurocientistas: Ana Rita Álvaro, Ana Teresa Viegas, Lara Oliveira Franco e Sara Varela Amaral

Público: 6 aos 12 anos

Duração: 30 m

Lotação: 30 pessoas

4 de março: incluída na peça A Glândula Secreta

 

 

Objetivo: Criar oportunidades de ingresso no mercado de trabalho para os jovens portugueses. Emprego e Empreendedorismo 

Data: 01-08-2012  
Agenda: Nacional 
Local: Todo o país 
Promotor: Governo de Portugal

Descrição
O Governo português aprovou o Plano Estratégico "Impulso Jovem". Tem como propósito: criar oportunidades de ingresso no mercado de trabalho para os jovens portugueses, oferecendo-lhes formação certificada ou formação no posto de trabalho, sempre com o objetivo de uma posterior relação laboral duradoura, invertendo a tendência instalada de aumento do desemprego estrutural entre os jovens.

O “Impulso Jovem” assenta em três pilares: 
·         i) Estágios profissionais; 
·         ii) Apoio à contratação e ao empreendedorismo; 
·         iii) Apoio ao investimento.

O Plano Estratégico “Impulso Jovem” atua nos dois lados do mercado de trabalho e cria as condições para que as empresas produzam postos de trabalho qualificados e duradouros, ultrapassando as atuais restrições ao financiamento que enfrentam, e simultaneamente ajustando o seu padrão produtivo ao novo paradigma de modelo económico sustentável ambicionado. Neste contexto, possibilita a criação de medidas e mecanismos: 
·         que impulsionem a contratação; 
·         que incentivem o empreendedorismo jovem; 
·         que facilitem o acesso ao financiamento das PME e apoiem a sua inovação e internacionalização.O financiamento do “Impulso Jovem” obedecerá às linhas estratégicas definidas pela Comissão Interministerial de Orientação Estratégica dos Fundos Comunitários e Extracomunitários. Parte dos apoios previstos são focados nas regiões de convergência (Norte, Centro e Alentejo), contribuindo para a redução das assimetrias regionais e para a coesão territorial.Considerando a urgência de obtenção de resultados e a previsível adesão elevada ao Programa, a operacionalização do mesmo será feita através de um portal eletrónico.

Medidas essenciais do “Impulso Jovem” | A Resolução que aprova este Programa, resolve, entre outras, as seguintes medidas, que sumariamente referenciamos:
Lançamento o Plano Estratégico "Impulso Jovem".
Definição as medidas essenciais do “Impulso Jovem”.

Nomeação de um Diretor Executivo do Plano Estratégico "Impulso Jovem", através de despacho conjunto do Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares e do Ministro da Economia e do Emprego. Este Diretor Executivo terá as funções de implementação e monitorização durante a vigência do mesmo Programa.

Criação de uma Comissão de Coordenação e Acompanhamento, presidida pelo Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, que reúna o Secretário de Estado da Administração Pública, o Secretário de Estado do Desporto e Juventude, o Secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional, o Secretário de Estado do Emprego, o Secretário de Estado da Agricultura, o Secretário de Estado do Ensino Superior e o Secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social. Esta Comissão reúne mensalmente com os parceiros sociais para garantir a monitorização externa da execução do Programa.Para mais informações:

Link útil http://www.impulsojovemportugal.pt/ 

A FestyJovem Coimbra'10 é uma iniciativa organizada pela Câmara Municipal de Coimbra através do seu Departamento de Desporto, Juventude e Lazer, em parceria com várias entidades,  entre elas a Associação Académica de Coimbra/Comissão Queima das Fitas, a Escola Superior de Educação de Coimbra, a Fundação INATEL, a Fundação Portuguesa de Cardiologia, a Escola Profissional Profitecla e a Administração do Parque Verde do Mondego, e que decorrerá de 19 de Abril a 1 de Maio. Durante o evento, realizar-se-ão um conjunto de iniciativas destinadas à juventude, que decorrerão nas ruas, jardins e palcos de Coimbra, numa mostra colectiva que oferece espectáculos de dança, teatro, música e conferências, havendo ainda a oportunidade de participar em actividades ligadas ao ambiente, ao desporto e à aventura.

PROGRAMA

7ª Semana Internacional da ESEC
De 19 a 23 de Abril- Escola Superior de Educação de Coimbra (10:00 às 19:00)
Evento de carácter científico, didáctico, pedagógico e lúdico, composto por uma série de conferências, seminários e workshops e ciclos de dança, de teatro e de cinema, cujas temáticas repousam em torno do conceito vasto de "Mundo Sustentável".

Animação Desportiva de Rua
Dias 24 e 25 de Abril - Cardiofitness - Parque Verde do Mondego (dia 24 - 14:00 às 19:30; dia 25 - 10:00-18:00)
De 19 a 23 de Abril - Jogos em Campo de Areia - Largo D. Dinis (10:00 - 24:00)
Dias 28 e 29 de Abril -Torneios Desportivos - Jardim da Sereia (10:00 - 24:00)
De 20 a 22 de Abril - Praça Heróis do Ultramar (13:30-14:00 / 17:30-18:00)
De 27 a 29 de Abril - Praça Heróis do Ultramar (13:30-14:00 / 17:30-18:00)

Conjunto de actividades lúdico-desportivas desenvolvidas pelos ginásios existentes na nossa cidade, orientadas para a promoção das vantagens da actividade física. A este evento acrescem outras actividades (futebol, andebol, voleibol, natação...) iniciativas organizadas em parceria com a Comissão Central da Queima das Fitas da AAC.

20` Retro Party
Dia 23 de Abril - NB Club (23:30)
Evento organizado em parceria com a Escola Profissional Profitecla, centrado na promoção da criatividade artística dos jovens e nos modos de aceitação da comunidade em geral.

Jazz na Rua
Dia 24 de Abril - Café Santa Cruz / Praça 8 de Maio (17:00)
Espectáculo lúdico levado a cabo pela banda Ensamble Saxofones do Conservatório de Musica de Coimbra, que actuará na Praça 8 de Maio (Café Santa Cruz), visando, entre outros objectivos mais, captar novos públicos para novas sonoridades.

Coimbra Cidade Verde
Visita ao Centro de Compostagem Municipal de Resíduos Verdes
Dia 26 de Abril - (10:00 - 13:00)
Evento orientado para o fomento junto dos jovens de formas de comportamento mais responsáveis na sua relação com o meio ambiente, para além da visita guiada, será ainda proporcionado aos jovens fundamentos técnicos da compostagem.

Festival de Bandas de Garagem
Dia 28 de Abril - Parque Verde do Mondego (23:00)
Conjunto de espectáculos com bandas portuguesas de garagem que procuram conquistar o seu espaço no panorama musical e que nos últimos anos tenham conquistado mais-valias junto do público jovem - o principal alvo da nossa intervenção.

Festival de Tunas
Dia 29 de Abril - Escola Superior de Tecnologias da Saúde (21:30)
Espectáculo de Tunas Universitárias promovido pela Escola Superior de Tecnologias da Saúde, orientado para a divulgação de tradições musicais da Academia e do próprio "cancioneiro" da cidade.

Dança
Dia 29 de Abril - Praça 8 de Maio (18:00 - 19:30)
Dia 1 de Maio - Parque Verde do Mondego (14:30 - 19:00)
Amplo conjunto de iniciativas destinadas a celebrar o Dia Mundial da Dança (29 de Abril) e a divulgar os ritmos e movimentos da dança junto da população juvenil.

Teatro
Dia 30 de Abril - Fundação INATEL (21:30)
"A Farsa de Inês Pereira": Peça adaptada de Gil Vicente, levada a cabo pelo Grupo de Teatro Trai-la-ró, espectáculo associado ao Ciclo de teatro que neste período decorre na nossa cidade. Ainda neste âmbito haverá a representação de uma peça (a definir) por parte dos alunos da Escola Superior de Educação de Coimbra.

CONCERTO DE ENCERRAMENTO
Dia 1 de Maio – Parque Verde do Mondego (23:00 – 03:00)
Espectáculo musical que culmina o FestyJovem Coimbra’10. Trata-se de um evento que decorrerá no Parque Verde do Mondego e no qual participarão duas bandas rock para o efeito.

De 23 de Março a 4 de Abril teve lugar a iniciativa FestyJovem Coimbra'09, organizada pela Câmara Municipal de Coimbra através do Departamento de Desporto, Juventude e Lazer, em parceria com a Escola Superior de Educação de Coimbra (ESEC), a Fundação INATEL e a Associação Académica de Coimbra (ACC). A FestyJovem Coimbra'09 inicia-se com a temática "Criatividade e Inovação/ Celebração do Ano Europeu 2009" - conferências e actividades culturais, integrada na 6ª Semana Internacional da ESEC, e ainda um vasto leque de acções, desde peças de teatro, jazz, desfile de moda, visitas aos espaços verdes, actividades desportivas e concertos (Buraka Som Sistema e André Sardet). Coimbra com a juventude, sempre.

O vereador da Educação da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Jorge Alves, assistiu hoje, na Escola do 1º Ciclo do Ensino Básico (CEB) de Casconha, freguesia de Cernache, e na companhia de várias dezenas de alunos, ao espetáculo “Há Tempo para Tudo”, desenvolvido pela companhia de teatro O Teatrão. Uma representação inserida no programa “Ver e Pensar”, que integra o projeto educativo que o Teatrão desenvolveu e que a CMC promove em vários jardins-de-infância e escolas do 1º CEB do concelho. “Parabéns. O espetáculo está muito interessante e desenvolve temas abordados na escola, que também fazem parte da vida das crianças", afirmou, no final, Jorge Alves, em conversa com a atriz Margarida Sousa.

Foi uma tarde diferente para os alunos da escola EB1 de Casconha. Hoje, a companhia O Teatrão foi à escola apresentar a peça “Há Tempo para Tudo” e, no final, a atriz Margarida Sousa quis saber o que é que o público achou do espetáculo. “O que é que vocês viram?”, questionou, dirigindo-se às crianças que se encontravam na sala. “A Primavera.” “Uma girafa e um macaco.” “Um cavalo.” “Um urso a hibernar.” “Eu vi desfolhar o milho.” “E pisar uvas.”

As respostas surgiam em simultâneo e de todos os cantos da sala. As crianças divertiram-se e aprenderam muita coisa sobre o tempo, o tempo das coisas e o tempo que se faz sentir, sobre brincar e as brincadeiras de outros tempos, sobre as estações e aquilo que as carateriza.

No meio da plateia interessada esteve também o vereador da Educação da CMC. Foi visível o agrado de Jorge Alves com o espetáculo e, no final, fez questão de dar os parabéns à equipa da companhia de teatro O Teatrão. “Ainda não tinha visto o espetáculo e é muito interessante. É uma peça engraçada, que trabalha de uma forma bastante divertida conteúdos importantes e que muitas crianças não conhecem assim tão bem, como a desfolhada do milho ou a tradição de pisar as uvas”, referiu. “É que estas crianças estão numa zona urbana e não têm estes hábitos, só vão sabendo pelos avós”, acrescentou.

O espetáculo “Há Tempo para Tudo” está inserido no programa “Ver e Pensar”, que integra o projeto educativo que o Teatrão e a CMC estão a levar, já desde 2015, a vários jardins-de-infância e escolas do 1º CEB do concelho. No ano letivo passado, o Teatrão foi a seis jardins-de-infância e seis escolas do 1º CEB. Este ano letivo, de 2016/2017, o programa abrange sete jardins-de-infância e 11 escolas do 1º CEB. “Para o ano vamos conseguir chegar às escolas que ainda não foram abrangidas por este programa. A ideia é que não fique nenhuma de fora”, argumentou o vereador Jorge Alves, defendendo a importância de levar o teatro às escolas, para proporcionar esta experiência a todas as crianças e despertar-lhes o gosto pela arte de representar.

Para além do “Ver e Pensar”, o projeto educativo desenvolvido por O Teatrão, com a colaboração da CMC – que ainda no último trimestre de 2016 atribuiu um apoio financeiro pontual de 25 mil euros à companhia para a concretização de mais um ciclo deste projeto – inclui ainda o programa “P’ros Grandes: detráspráfrente”, este dirigido ao público sénior. O ano passado, o programa “P’ros Grandes: detráspráfrente” decorreu em 15 Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho. Este ano, está previsto chegar a outras 11 IPSS.

Amanhã, Margarida Sousa, Joana Isabella, João Amorim e João Santos vão estar a representar noutro palco deste concelho. A escola que se segue é a de Montes Claros e são os seus alunos que vão procurar decifrar as mensagens do “Há Tempo para Tudo”. “Um espetáculo sobre as estações do ano e aquilo que elas nos provocam (…), sobre o tempo das coisas (…), as voltas que o tempo dá (…), a memória das sensações das coisas (…), sobre o tempo de brincar e o tempo que faz quando se brinca”, lê-se no site da companhia de teatro, em www.oteatrao.com. Uma forma de levar o teatro às escolas, possibilitando assim o acesso à cultura a todos os alunos dos jardins-de-infância e das escolas do 1º CEB do concelho.