O presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, e a vereadora da Cultura, Carina Gomes, reuniram-se hoje, com cinco elementos do projeto Há Baixa, para analisaram os pedidos de apoio do coletivo de estudantes para a segunda edição do projeto, intitulada HBA2. Uma edição que contempla o Palco do Romal, que será novamente dinamizado no âmbito da iniciativa Sons da Cidade, a Casa Medieval, Ocupação Temporária, Comércio de Rua e uma pequena intervenção no Salão Brazil. À semelhança do ano passado, o projeto do HBA terá o seu pico de dinamização entre 1 e 15 de julho, e contará com o apoio da CMC. Por seu turno, Manuel Machado propôs ao coletivo a possibilidade de sedearem o projeto num espaço localizado em plena Baixa de Coimbra. 

“Parabéns pelo trabalho que realizaram o ano passado. Correu muito bem.” Foram estas as primeiras palavras do presidente da CMC na reunião de hoje com cinco elementos do Há Baixa, um projeto promovido por estudantes de arquitetura e design da Universidade de Coimbra, que tem como objetivo intervir numa zona específica da cidade, a Baixa de Coimbra, promovendo uma aproximação entre a universidade e a comunidade local, com base em pequenas intervenções de reabilitação sobre habitações ou espaços comerciais. “Sim, vocês estão de parabéns e conseguiram cumprir com todos os objetivos”, afirmou, por sua vez, a vereadora Carina Gomes.

O Há Baixa já avançou, este ano, com a segunda edição do projeto, e esta engloba quatro apostas, uma na Casa Medieval, no Comércio de Rua, na Ocupação Temporária e uma pequena intervenção no Salão Brazil. “Na Casa Medieval pretendemos, para já, tentar interpretar o edifício, conhecê-lo. Neste primeiro ano não há obra”, afirmou João Peralta, um dos estudantes presentes na reunião. Uma iniciativa elogiada pelo presidente da CMC, que se predispôs a ajudar, facultando os estudos que a autarquia possa ter sobre o edifício. “Isso é um desafio importante e o que tivermos nos nossos arquivos disponibilizaremos”, garantiu Manuel Machado.

Relativamente ao tema Comércio de Rua, o desafio passa pela criação de estruturas para três barracas de venda, uma para um livreiro e duas para artesãos. Já no que diz respeito ao tema da Ocupação Temporária, um conceito novo que o Há Baixa pretende desenvolver, a ideia é trabalhar os espaços comerciais que não estão a ter utilização, ocupando-os temporariamente para um projeto residente que durasse no máximo três meses, de modo a que, “por um lado, servisse de residência a um projeto jovem e, por outro, fizesse um melhoramento e desse nova vida a espaços inutilizados”, lê-se no documento de apresentação do HBA2. 

E, à semelhança do que aconteceu o ano passado no Largo do Romal (no qual foi instalado um palco efémero, que este ano será novamente dinamizado), os estudantes já abriram concurso para a ocupação de três largos da Baixa: a Fornalhinha, Paço do Conde e Adro de Baixo. O projeto vencedor foi o de três estudantes do mestrado em arquitetura, Ana Inês Fonseca, Décio Teixeira e João Casqueiro, cuja proposta é instalar uma estrutura efémera em cada espaço, estruturas essas que deverão estar prontas a partir do dia 17 de Junho, no arranque do Sons da Cidade. Para além disto, os estudantes falaram também de um pequena intervenção no telhado do Salão Brazil.

 Os cinco elementos do projeto Há Baixa – para além de João Peralta, estiveram ainda presentes Jorge Tomo Júnior, Carlos Brito, Carlos Fraga e Francisco Almeida – concluíram a sua parte, solicitando à CMC, entre outras coisas, autorização facilitada para a realização das pequenas obras, para ocupação da via pública, isenção de taxas para as iniciativas a promover, que serão inseridas nas Festas da Cidade, e um apoio monetário ao projeto, no valor de 3000 euros, para que esse seja concretizável, explicando que o orçamento total do projeto é de 6500 euros e que já vão receber “uma comparticipação, de cerca de metade, da Universidade de Coimbra”. 

O presidente da CMC adiantou que iria estudar o pedido – que deverá agora ser oficializado, lembrou Carina Gomes – mostrando-se, porém, satisfeito com o projeto. “Vamos ajudar-vos no que pudermos”, concluiu Manuel Machado.

Antes de terminar a reunião, o presidente da CMC deixou, ainda, um desafio aos estudantes: a possibilidade de eles sedearem o projeto num espaço localizado em plena Baixa de Coimbra. “Nós temos interesse na requalificação física e humana desta área da cidade e o que pretendemos é instalar atividades humanas em zonas de risco da Baixa de Coimbra. O nosso desafio passa por instalarem a vossa sede numa destas zonas, num espaço cedido por nós”, avançou Manuel Machado, convidando os estudantes a visitarem o local. O estudantes do Há Baixa agradeceram a proposta do presidente da CMC e garantiram que rapidamente terão uma resposta para o desafio que lhes foi colocado. 

O X Meeting Cidade de Coimbra/XXIX Torneio Internacional Queima das Fitas em natação decorre, nos próximos dias 27 e 28 de maio, no Centro Olímpico de Piscinas Municipais. Na conferência de imprensa de apresentação da competição, o vereador do Desporto da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Carlos Cidade, afirmou que o evento “resulta da excelente colaboração entre a Associação Académica de Coimbra - Secção de Natação, a Federação Portuguesa de Natação e a Câmara”, salientando que “a qualidade das infraestruturas é também um fator importante”. 

“Amanhã e domingo, vamos ter na envolvente do Centro Olímpico e do Pavilhão Municipal Multidesportos Mário Mexia mais de um milhar de pessoas, envolvendo participantes, visitantes e acompanhantes, não só pela realização do Meeting, mas também pela Taça da Europa de Judo”, referiu Carlos Cidade, afirmando que “Coimbra, no plano nacional, está no centro daquilo que é a atividade desportiva.”

O vereador do Desporto da CMC destacou que “o desporto vai muito para além da prática desportiva, sendo um setor que cada vez mais contribui para a economia, obviamente refletindo-se na economia local”. Conforme o autarca, os empresários, ao apostar nas atividades desportivas que são proporcionadas com o apoio da autarquia, estão a apostar na sua própria atividade empresarial.

Para Carlos Cidade, “a Queima das Fitas prolonga-se muito além da semana académica”. O autarca sublinhou ainda que “estes eventos refletem o trabalho que é realizado pelas várias seções desportivas da Associação Académica, que no panorama do desporto nacional é a entidade mais eclética que existe no país”.

No final, o vereador do Desporto da CMC deixou um convite para que todos assistam ao meeting, já que a entrada é livre.

Por seu turno, Miguel Abrantes, vice-presidente da Secção de Natação da Associação Académica de Coimbra (SN-AAC), explicou que o X Meeting Cidade de Coimbra é uma prova que “marca o primeiro ano de um novo ciclo olímpico”, referindo-se aos jogos da XXXII Olimpíada, ou Tóquio 2020, o evento multidesportivo que se irá realizar daqui a três anos na capital nipónica. 

“Nós somos Académica e sentimo-nos orgulhosos pela Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra nos confiar a organização deste evento”, afirmou o vice-presidente da SN-AAC.

Miguel Abrantes referiu que este Meeting já se encontra no circuito Europeu de Meetings da Liga Europeia de Natação e passará a contar também para o Circuito Ibérico de Meetings (cujo protocolo será assinado em breve). O Meeting Internacional de Natação de Coimbra foi também escolhido como prova de obtenção de mínimos para os Campeonatos Mundiais de 2017 em Budapest, os Campeonatos da Europa de Juniores em Israel, o Campeonato do Mundo de Juniores em Indianápolis e os Jogos Olímpicos da Juventude 2018, em Buenos Aires. 

Para satisfação de Miguel Abrantes, este ano existe “uma aposta muito forte na natação de inclusão/desporto adaptado (…) e teremos cá os melhores atletas mundiais da atualidade que irão abrilhantar ainda mais o evento”.

O X Meeting Cidade de Coimbra, organizado pela SN-AAC, com o apoio da CMC, contará com cerca de 400 atletas de aproximadamente 60 clubes e seleções.

Na conferência de imprensa participaram ainda Benjamim Moreira, presidente da SN-AAC, Alexandre Amado, presidente da Direção-Geral da AAC, Neuza Curveira, comissária da Queima das Fitas para a área do Desporto, e João Pereira, em representação da Comissão Organizadora da Queima das Fitas e da estrutura desportiva da AAC.

De referir que o meeting contará com um software de cronometragem e estatística cujos resultados e marcas serão transmitidos em tempo real nos 2 ecrãs gigantes instalados no Complexo. O evento será ainda transmitido na íntegra e em direto nas redes sociais em www.meetingcoimbra.pt. Durante a prova, as eliminatórias começam às 9h30 e as finais têm lugar às 17h00.

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, e o vereador da Educação, Jorge Alves, reuniram-se hoje com responsáveis do Colégio da Imaculada Conceição – Cernache (CAIC) e da respetiva associação de pais. Em causa está a perspetiva de a instituição ver diminuídas as turmas abrangidas por contratos de associação com o Ministério da Educação no próximo ano letivo. Face à solicitação de apoio, por parte dos responsáveis do CAIC, para ajudar a ultrapassar esta situação, Manuel Machado deixou claro que já se encontra a ajudar a instituição, através de contactos com o Ministério da Educação, além de se ter disponibilizado para mais contributos.

O edil já deixara uma mensagem semelhante, noutra reunião, realizada esta semana, com responsáveis do Instituto Educativo de Souselas (INEDS), em que participaram também o presidente da União de Freguesias de Souselas e Botão, Rui Soares, e da União de Freguesias de Trouxemil e Torre de Vilela, Ricardo Rodrigues.

No caso destas duas instituições, os problemas são semelhantes. O espectro da redução de turmas com contratos de associação preconizada pelo Ministério de Educação vai obrigar a despedimentos dos efetivos das duas escolas e gera grande incerteza nos pais em relação ao futuro escolar dos filhos. Saliente-se ainda que, tanto em Cernache como em Souselas, bem como em freguesias limítrofes, não existe escola pública. 

Na reunião de hoje com o CAIC participaram o diretor pedagógico, António Franco, o diretor geral, José Carlos Belchior, a presidente da Associação de Pais, Marta Ferro, e mais dois elementos desta associação, João Cardoso e Patrícia Mendes. O presidente da CMC revelou-lhes: “Eu próprio falei com o ministro da Educação e a secretária de Estado; não sou porta-voz do Governo, mas fiquei com esperança que vai ser alterado relativamente”, referiu Manuel Machado, especificando a seguir, perante uma pergunta de João Cardoso, que os diálogos havidos tiveram abrangência concelhia. No entanto, o líder do Município reconhece que os casos do INEDS e do CAIC “são os mais complexos”.




 

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, aprovou a abertura de um concurso para a empreitada “Teatro da Cerca de S. Bernardo – Obras de Conservação”. A intervenção, que vai incidir na fachada e no palco, com o intuito de resolver patologias motivadas pela degradação dos materiais, terá um prazo de execução de 60 dias e um valor de aproximadamente 40 mil euros (39.996,40 euros c/IVA). 

O revestimento da fachada, em placas de material do tipo “Prodema” (fenólicos) encontra-se degradado, pelo que se torna necessária a sua recuperação. A mesma será efetuada através de trabalhos de lixagem, regularização dos painéis e pintura dos mesmos, além da substituição e recuperação de elementos de fixação e de vedantes. Está igualmente prevista a pintura e a limpeza dos restantes paramentos exteriores. 

A conservação deste edifício municipal que é “casa” da companhia de teatro A Escola da Noite prevê também a reparação do pavimento do palco. Neste caso, os trabalhos a realizar passam por lixagem do pavimento, assim como aplicação de nova camada de proteção da madeira, incluindo a substituição das peças degradadas. 

Tratando-se de uma obra com valor inferior a 150 mil euros, e de acordo com o Código dos Contratos Públicos, será aberto um concurso por ajuste direto através do convite a nove empresas. 

Recorde-se ainda que a CMC já se encontra a efetuar melhorias na envolvente do Teatro da Cerca de S. Bernardo, tanto no atual troço que se encontra em obra, “Requalificação da Rua Pedro Rocha/Rua e Travessa de Montarroio e Ladeira do Carmo”, como no próximo: “Ligação da Ladeira do Carmo à Rua de Aveiro”. As duas intervenções vão permitir, desde logo, melhorar o acesso a este equipamento cultural municipal, tanto ao nível de veículos como de peões. Os pavimentos serão também melhorados assim como a iluminação pública. 

 

 Data

Hora

Evento

Modalidade

Local

Organizador

27 Mai

9h00

Taça da Europa de Judo de Cadetes

Judo

Pavilhão Municipal Multidesportos Mário Mexia

Federação Portuguesa de Judo/Associação Distrital de Judo Coimbra

27 Mai

10h00

17h00

Meeting Internacional Queima das Fitas/Cidade de Coimbra

Natação

Centro Olímpico de Piscinas Municipais

Associação Académica Coimbra-Secção de Natação

27 Mai

11h00

União 1919 vs Académica-SF

Taça de Encerramento Escola

Futebol

Campo Municipal da Arregaça

Associação de Futebol de Coimbra

27 Mai

12h00

Académica vs ACD Gulpilhares

Campeonato Nacional Sub15-fase final

Hóquei em Patins

Pavilhão 3 do Estádio Universitário

Federação Portuguesa de Patinagem

27 Mai

16h00

Agrária Coimbra vs Rugby Clube Loulé

Meia-final Campeonato Nacional 2.ª divisão

Râguebi

Campo da ESAC, Bencanta, S. Martinho do Bispo

Federação Portuguesa de Rugby

27 Mai

16h00

às

19h00

JOGOS DE COIMBRA

Traquinas

Almalaguês vs Vila Verde         

EB Dianteiro vs EB1 Santa Apolónia

EB1 Eiras vs Almalaguês           

Petizes

EB1 Santa Apolónia vs EB1 Dianteiro         

Vila Verde Coimbra vs EB1 Eiras

EB1 Dianteiro vs EB1 Eiras        

Vila Verde Coimbra vs EB1 Santa Apolónia

Futsal

Pavilhão ACD Vila Verde, Lamarosa

Câmara Municipal de Coimbra/Juntas de Freguesia do concelho de Coimbra

27 Mai

16h00

C. S. S. João vs ADC São Mateus

Taça Nacional de Juniores

Futsal

Pavilhão Centro Social S. João, Pé de Cão, S. Martinho do Bispo

Federação Portuguesa de Futebol

27 Mai

16h00

Lordemão F.C. vs A.D. Souselas

Taça Juniores Feminino Fut 9

Futebol

Campo Municipal de Arregaça

Federação Portuguesa de Futebol

 

27 Mai

 

17h00

G.D. Sourense vs U.D. Tocha

Supertaça da Associação de Futebol de Coimbra

Futebol

Estádio Municipal de Taveiro

Associação de Futebol de Coimbra

27 Mai

18h00

União 1919 vs A.D. Poiares

Fase Final Juniores F11

Futebol

Campo Municipal da Arregaça

Associação de Futebol de Coimbra

27 Mai

19h00

Académica vs F.C. Porto B

Campeonato Nacional 3.ª divisão

Apuramento Campeão

Hóquei em Patins

Pavilhão 3 do Estádio Universitário

Federação Portuguesa de Patinagem

28 Mai

9h00

Taça da Europa de Judo de Cadetes

Judo

Pavilhão Municipal Multidesportos Mário Mexia

Federação Portuguesa de Judo/Associação Distrital de Judo

28 Mai

10h00

16h30

Meeting Internacional Queima das Fitas/Cidade de Coimbra

Natação

Centro Olímpico de Piscinas Municipais

Federação Portuguesa de Natação

28 Mai

10h00

Caminhada na Reserva do Paul de Arzila

Caminhada

Reserva Natural do Paul de Arzila

Associação de Música Popular e Medieval – Fonte da Pipa

28 Mai

11h00

Académica vs Feirense

Infantis

Andebol

Pavilhão 1 do Estádio Universitário

Federação Portuguesa de Andebol

28 Mai

11h00

Académica/OAF vs Paços de Ferreira

Campeonato Nacional de Iniciados fase final

Futebol

Campo Ramos de Carvalho, Adémia

Federação Portuguesa de Futebol

28 Mai

11h00

Académica/OAF vs F.C. Porto

Campeonato Nacional de Juvenis fase final

Futebol

Estádio Municipal Cidade de Coimbra

Federação Portuguesa de Futebol

28 Mai

15h00

Académica vs Vacariça

Juvenis

Andebol

Pavilhão 1 do Estádio Universitário

Federação Portuguesa de Andebol

28 Mai

15h00

às

21h00

JOGOS DE COIMBRA

Veteranos

Almaziva vs Auto Travões

Antuzede vs CMC

Clarinhaviegas vs N.S. Ribeira

Marmeleira vs A.M. Monte Formoso

Seca Pipas vs Tugas

Almalaguês vs Loreto V.G.

Futsal

Pavilhão da ACDR Pereiros, Marco dos Pereiros

Câmara Municipal de Coimbra/Juntas de Freguesia do concelho de Coimbra

28 Mai

16h00

JOGOS DE COIMBRA

Jogos Tradicionais

Popular

Campo do CD Assafarge

Câmara Municipal de Coimbra/Juntas de Freguesia do concelho de Coimbra

Meeting Internacional Queima das Fitas/Cidade de Coimbra:
Nos dias 27 e 28 de Maio realiza-se, no Centro Olímpico de Piscinas Municipais, mais um importante evento organizado pela Associação Académica de Coimbra, em parceria com a Câmara Municipal de Coimbra, no âmbito da Queima das Fitas 2017. 

Programa:

1.º dia: 10h00 (qualificações)/17h00 (finais)
2.º dia: 10h00 (qualificações)/16h30 (finais)

Taça da Europa de Cadetes:
Esta prova, que se cumpre nos dias 27 e 28 de maio, no Pavilhão municipal Multidesportos Mário Mexia, organizada pela Federação Portuguesa de Judo e pela Associação Distrital de Judo de Coimbra, faz parte do IJF World Cadet Tour que permite pontuar no Ranking Mundial de Cadetes. Coimbra recebe os melhores judocas do escalão de Cadetes, com idades compreendidas entre os 14 e os 17 anos. Para esta prova são esperados aproximadamente 338 atletas  (198 masculinos e 140 femininos) nos tapetes conimbricenses, em representação de 23 países.

Clube União 1919 vs Associação Académica de Coimbra/ Secção de Futebol:
O União recebe a AAC/SF a 27 de Maio, em jogo no escalão de Escola, em futebol 7, agendado para as 11h00, no Campo Municipal da Arregaça.

14.º Jogos de Coimbra 2017:
Inserido na edição deste ano dos Jogos de Coimbra, a 28 de Maio irá decorrer, na modalidade de futsal/escalão de veteranos, a partir das 15h00, um conjunto de seis jogos, no Pavilhão de Marco dos Pereiros, para os quais estão inscritas 12 equipas.

Programa:

Competição

Horário

Local

3ª Jornada - 28 de Maio

Marco dos Pereiros

Almaziva

 

-

 

Autotravões

15h00

Antuzede

 

-

 

CMC

16h00

Clarinhaviegas

 

-

 

N.S. Ribeira

17h00

Marmeleira

 

-

 

A.M. Monte Formoso

18h00

Seca Pipas

 

-

 

Tugas

19h00

Almalaguês

 

-

 

Loreto V.G.

20h00

Lordemão Futebol Clube vs Associação Desportiva Souselas:
Mais uma jornada da Taça Juniores Feminino Fut9, entre o Lordemão e o Souselas, a disputar no Campo Municipal da Arregaça, a 27 de Maio, pelas 16h00.

Grupo Desportivo Sourense vs União Desportiva da Tocha:
O vencedor da Supertaça da Associação de Futebol de Coimbra vai sair da partida entre o Sourense e o Tocha, no Campo Municipal de Taveiro, a 27de Maio, às 17h00.

Clube União 1919 vs Associação Desportiva Poiares:
A contar para a Fase Final Juniores F11, o União defronta o Poiares, no Campo Municipal da Arregaça, dia 27 de Maio, pelas 18h00. 

Festival da Fava e da Enguia:
No período de 26 a 28 de Maio, decorrerá a 1.ª edição do “Festival da Fava e da Enguia”, em Arzila. O certame inclui uma caminhada que pretende sensibilizar para as questões ecológicas, assim como para a prática do desporto ao ar livre, dado que parte considerável desta caminhada, de 5 Km, se realizará na área da Reserva Natural do Paul de Arzila. A partida será dada às 10h00, no dia 28 de Maio.

 



 

 

 

O concerto do Dia da Brigada de Intervenção (BrigInt), que vai decorrer no dia 30 de maio, pelas 21h30, no Convento São Francisco (CSF), foi ontem apresentado numa conferência de imprensa que teve lugar no Café Concerto do CSF. Um espetáculo aberto à cidade, que celebra mais um Dia da BrigInt e que junta em palco o Destacamento do Norte da Banda do Exército, o Coro dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra e o tenor Nuno Silva. “Vai ser um concerto de grande qualidade”, referiu ontem, no encontro com os jornalistas, a vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Carina Gomes, sublinhando ser “uma grande honra” a CMC poder associar-se, mais uma vez, a estas comemorações.

É já na próxima terça-feira que o Grande Auditório do CSF vai abrir as suas portas à cidade, para a BrigInt oferecer a todos os interessados um concerto comemorativo do seu dia, que irá juntar em palco a Banda do Exército, o Coro dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra e o Tenor Nuno Silva. O espetáculo é o ponto alto das comemorações do Dia da BrigInt (celebrado a 1 de junho), que já se encontram a decorrer desde 21 de maio, com a celebração de vários eventos culturais e desportivos.

“A Brigada de Intervenção tem estado sempre aberta à cidade e à cultura”, referiu a vereadora Carina Gomes, elogiando a forma positiva como a BrigInt se relaciona com as várias instituições da cidade, nomeadamente com a CMC, e revelando que é comum abrirem as portas do seu quartel para acolherem iniciativas, como é o caso da Mostra de Doçaria Conventual. É, por isso, “uma grande honra” a CMC associar-se a estas celebrações, prosseguiu Carina Gomes, afirmando que o concerto de 30 de maio vai ser “de grande qualidade”. A vereadora lembrou ainda que se trata de um espetáculo gratuito e, por isso, acessível a todos os que quiserem assistir, sendo que os bilhetes (máximo de quatro por pessoa) podem ser levantados a partir de dia 28 de maio, entre as 15h00 e as 20h00, na bilheteira do CSF.

Já as primeiras palavras do comandante da BrigInt, Francisco Xavier Ferreira de Sousa, foram de agradecimento aos parceiros envolvidos, nomeadamente à CMC e ao Coro dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra. O comandante da BrigInt deixou rasgados elogios aos protagonistas do concerto, considerou que nessa noite “Coimbra vai estar no palco” e salientou ainda que espera que “o concerto seja memorável”. Francisco Xavier Ferreira de Sousa falou também dos eventos que ainda vão decorrer no âmbito das celebrações, como é o caso da Cerimónia Militar que está marcada para o dia 5 de julho, pelas 17h00, na Av. Emídio Navarro, ou a demonstração de capacidades que vai decorrer de 3 a 7 de julho no Parque Verde da cidade.

A última palavra coube ao presidente do Coro dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra. Santos Cabral agradeceu o convite lhes foi efetuado e considerou que a participação do Coro dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra é, pois, “uma forma de homenagearem o Exército Português”.

O Destacamento do Norte da Brigada do Exército, dirigido pelo maestro Capitão Alexandre Lopes Coelho, vai abrir a noite com um conjunto de músicas eruditas e termina a primeira parte com temas cantados pelo tenor Nuno Silva. O maestro Capitão Alexandre Lopes Coelho irá continuar a conduzir a segunda metade do espetáculo, mas agora com a participação do Coro dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra, que serão dirigidos pelo maestro Virgílio Caseiro.

O concerto do Dia da BrigInt está, então, marcado para as 21h30 do dia 30 de maio, no Grande Auditório do CSF. As entradas são gratuitas, mas por uma questão de logística, é necessário que os ingressos sejam levantados, o que poderá começar a ser feito a partir do dia 28 de maio, entre as 15h00 e as 20h00, na bilheteira do CSF. Não são aceites reservas e só será permitido o levantamento máximo de quatro bilhetes por pessoa.

Outras informações podem ser consultadas em http://www.coimbraconvento.pt/pt/agenda/

 

 

A Feira Cultural de Coimbra 2017, que vai decorrer entre os próximos dias 2 e 11 de junho, no Parque Dr. Manuel Braga, foi hoje apresentada, numa conferência de imprensa que decorreu no Salão Nobre dos Paços do Município, pelo presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, pela vereadora da Cultura, Carina Gomes, e pelo vereador da Educação, Jorge Alves. São dez dias de uma oferta cultural diversificada, que cruza áreas como a literatura, o artesanato, a gastronomia, a música, as artes plásticas, a cultura e a criatividade e promete um programa de animação dirigido a todos os públicos. Uma edição que mostra o crescimento do certame, que este ano conta com 196 representações (mais 19 do que no ano passado) e uma aposta clara na área da literatura e da gastronomia.

É já na próxima semana que arranca o certame mais emblemático da cidade. A Feira Cultural de Coimbra 2017, mais uma vez organizada pela CMC, está aí, de 2 a 11 de junho, numa edição reforçada pelo número de representações – um recorde de 196 (mais 19 do que em 2016, mais 38 do que em 2015 e mais 63 do que em 2014) –, nomeadamente na área dos livros e da gastronomia. Uma pretensão da autarquia e também dos visitantes que, durante a feira, vão expressando as suas sugestões de melhoria para a próxima edição, através do preenchimento de inquéritos distribuídos pela CMC. E as sugestões foram tidas em conta, com a Feira Cultural a crescer, cada vez mais, de ano para ano.

“Batemos mais um recorde e estamos a chegar a um ponto em que não conseguimos colocar mais stands”, afirmou a vereadora da Cultura da CMC na conferência de imprensa, revelando que “um dos maiores crescimentos é na área do livro, que passa de 51 representações (o número do ano passado) para 57 este ano (…) e na área gastronómica, que passa de 19 para 25 representações”.  “O crescimento da área do livro sempre foi a nossa aposta”, reforça Carina Gomes, divulgando ainda que esta edição vai contar com “alguns escritores com créditos firmados no panorama literário português”, tais como Gonçalo M. Tavares, José Fanha, Mário Cáudio e Pedro Mexia, entre outros.

Todavia, o crescimento foi transversal a todas as áreas que o certame abarca, da literatura ao artesanato, da gastronomia à música, das artes plásticas à cultura e criatividade. E Carina Gomes diz mesmo que todos os anos recebem cada vez mais pedidos para representações no certame, tendo mesmo que recusar alguns, por considerarem que não têm enquadramento. “A feira é aplaudida de tal forma que recebemos cada vez mais propostas de participação e sabemos que este nosso modelo já começou a ser uma referência”, afirmou a vereadora da Cultura da CMC.

“Este modelo é apreciado”, assegurou também o presidente da CMC, considerando que “a Feira do Livro [que vai já na sua 40ª edição] começou por ser um êxito, mas depois acabou por definhar, exatamente por ser uma ‘monocultura’. Esta diversificação aumentou o número de participantes, o número de visitantes e o certame passou a despertar mais interesse”. “E este programa tem diversas componentes, que mereceram uma organização muito cuidada por parte dos funcionários municipais, sobretudo os da Cultura, para que a Feira Cultural de Coimbra seja um êxito”, referiu ainda Manuel Machado, argumentando que o programa desta edição comprova que “Coimbra é uma cidade cosmopolita”.

A Feira Cultural de Coimbra 2017 vai estar em funcionamento de 2 a 11 de junho, das 14h00 às 22h30 de segunda a quinta-feira, das 14h00 às 24h00 à sexta-feira, das 11h00 às 24h00 ao sábado e das 11h00 às 22h30 ao domingo, no Parque Dr. Manuel Braga. Um certame que conta com uma programação completa e variada, quase sempre gratuita, e dirigida a um público eclético, com grande parte das iniciativas a decorreram nos dois palcos do recinto: o Palco Coreto e o Palco dos Livros.

Das inúmeras iniciativas programadas para os dez dias, Manuel Machado e Carina Gomes destacaram o concerto da primeira noite, no dia 2 de junho, às 22h00, dedicado a Zeca Afonso, que vai decorrer no Palco Coreto; e as atuações dos Corvos (3 de junho), de Ricardo Dias Ensemble (6 de junho), dos The Jukeboxers (8 de junho), da Just Soul Orchestra (10 de junho) e do VI Encontro de Big Bands (10 de junho); a peça de teatro criada pela Loucomotiva especialmente para o certame, que encerra a feira na noite de dia 11 de junho; as 24 Horas culturais de 9 a 10 de junho, que incluem o “Acampar com Histórias” – Noites Happy Readers, da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL). Uma iniciativa que convida crianças entre os 8 e os 10 anos a acamparem no certame, supervisionadas por monitores e animadores da APEL, numa noite dedicada à leitura e a todo o mundo de imaginação que ela proporciona. 

O vereador da Educação da CMC deu ainda a conhecer outra iniciativa que vai decorrer no último dia do certame, pelas 16h30, no Convento São Francisco (CSF). Trata-se do concerto final do Projeto Municipal Intergeracional “Na Música Todos Contam”, que tem vindo a decorrer em 12 escolas básicas do 1.º ciclo da rede pública concelhia e 12 Instituições Particulares de Solidariedade Social, sob orientação da Orquestra Clássica do Centro. Um programa que passa pela realização de ações conjuntas para crianças e idosos, de forma a proporcionar a todos os participantes uma interação direta com músicos profissionais. Um projeto que encerra, então, com este concerto, no dia 11 de junho, pelas 16h30, no Grande Auditório do CSF.

Estas são apenas algumas sugestões de iniciativas que vão decorrer na Feira Cultural de Coimbra 2017. Um certame organizado pela CMC, com o apoio da Entidade Regional de Turismo do Centro e Instituto de Emprego e Formação Profissional, que, este ano, contou com um investimento de 170.142,22 euros. Um montante mais elevado do que o do ano passado, justificado, sobretudo, pelo crescimento do certame em número de stands e pela necessidade de reforço de instalações sanitárias e na segurança e limpeza do recinto.

Todas as informações sobre a Feira Cultural de Coimbra 2017 podem ser consultadas em www.cm-coimbra.pt ou http://turismodecoimbra.pt.

Apresentação da Feira Cultural de Coimbra 2017

Programação da Feira Cultural de Coimbra 2017

Lista de Expositores da Feira Cultural de Coimbra 2017

Organização, Apoios e Parceiros da Feira Cultural de Coimbra 2017

A 14.ª edição dos Jogos de Coimbra continua a levar o desporto para todos a todo o concelho de Coimbra. Desta feita, os jogos animaram, esta terça-feira, a Piscina Municipal Luís Lopes da Conceição, em São Martinho do Bispo, onde decorreram provas de natação adaptada.

As provas de natação adaptada dos 14.º Jogos de Coimbra contaram com 38 atletas de três instituições, nomeadamente da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM), da Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo de Coimbra (APPDA) e da Associação De Paralisia Cerebral De Coimbra (APCC). O convívio entre todos os participantes e a boa disposição foi notório durante a jornada.

“Estamos a recuperar uma tradição que, do ponto de vista desportivo, teve grande êxito até ao ano de 2001”, afirmou o vereador do desporto da Câmara Municipal de Coimbra, Carlos Cidade, salientando que se trata de um evento “que agrega várias modalidades e está aberto a todos os que queiram participar.” Segundo o autarca, “a adesão aos Jogos de Coimbra marca já o êxito desta edição”, relembrando que, “ainda durante o mês de junho e julho, outras modalidades irão ter o seu espaço pelas freguesias do concelho de Coimbra”. “2017 será o ano do desporto para todos no concelho de Coimbra”, conclui Carlos Cidade.

Organizada pela Câmara Municipal de Coimbra, a 14.ª edição dos Jogos de Coimbra continua assim a recuperar um sucesso que marcou muitas gerações de jovens da cidade.

 

O Pavilhão Municipal Multidesportos Mário Mexia (PMMMM) vai acolher, nos próximos dias 27 e 28 de maio, mais uma edição da Taça da Europa de Cadetes de Judo. A cidade volta, assim, a receber os melhores judocas do mundo deste escalão, com idades entre os 15 e os 17 anos, numa competição que faz parte do IJF World Cadet Tour e que permite pontuar no Ranking Mundial de Cadetes.

O evento já tem confirmada a participação de 338 atletas de 23 países. Falta agora que o público compareça em grande número para aplaudir os judocas, tal como apelou o vereador do Desporto da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Carlos Cidade, na conferência de imprensa que decorreu hoje no PMMMM.

“Quem gosta de desporto, tem a oportunidade de assistir a mais um grande evento desportivo de enorme qualidade em Coimbra”, salientou Carlos Cidade, apelando aos jornalistas presentes para divulgarem a competição e chamarem o público ao PMMMM. “É muito importante este apoio aos judocas”, prosseguiu o vereador do Desporto da CMC, recordando que existe um adversário difícil nesta tarefa, o “verão antecipado”, que convida à praia e a outros programas alternativos. “Mas venham assistir que vai valer a pena”, reforçou.

Carlos Cidade afirmou ainda que “é uma honra Coimbra receber este evento” e concordou com o presidente da Associação Distrital de Judo de Coimbra (ADJC), Ricardo Luís, que afirmou que a cidade “começa a ser intitulada de capital do judo”. “Acho que não temos defraudado as expectativas”, acrescentou o vereador do Desporto da CMC, terminando o seu discurso a desejar “as maiores felicidades a todos os atletas, sobretudo aos de Coimbra”.

A prova internacional é organizada pela Federação Portuguesa de Judo (FPJ), União Europeia de Judo (UEJ) e ADJC, com o apoio da CMC. A conferência de imprensa de hoje contou também, por isso, com a presença do presidente da FPJ, Jorge Fernandes, do Diretor do Alto Rendimentos e das Seleções Nacionais, Luís Monteiro, do Presidente do Conselho de Arbitragem da FPJ, Nuno Carvalho, e ainda dos atletas conimbricenses, do escalão de cadetes, Diana Seiça e Vicente Rovira, que vão participar na competição.

“Esperamos que o pavilhão encha”, afirmou Jorge Fernandes, apelando igualmente para os adeptos da modalidade comparecerem nas bancadas do PMMMM e agradecendo o apoio da ADJC e da CMC na organização da competição internacional.

“Esta é uma prova que se realiza geralmente em Coimbra e que permite que os atletas possam fazer mínimos para participarem nos próximos eventos internacionais”, referiu, por sua vez, Luís Monteiro, acrescentando também que “esta competição é uma oportunidade para os cadetes que têm pouca experiência internacional”. “Temos muitos jovens e muito talentosos. Está aqui o futuro do judo português”, concluiu, informando ainda que a Seleções Nacionais de Juniores e Seniores também vão marcar presença e aproveitar a oportunidade para treinar.

Já o Presidente do Conselho de Arbitragem da FPJ afirmou que esta “é uma prova muito importante para o Conselho de Arbitragem, pois conta com a participação de árbitros estrangeiros”. “A presença de vários árbitros estrangeiros na competição traz outro nível ao campeonato”, referiu Nuno Carvalho. As últimas palavras couberam a Diana Valença e Vicente Rovira. Os atletas mostraram a sua satisfação por irem competir “em casa”, mas lembraram também que essa “vantagem” traz outra responsabilidade.

Os tatâmis conimbricenses vão receber, assim, a partir de sábado, às 10h00, 338 atletas (198 masculinos e 140 femininos), em representação de 23 países. Uma passagem obrigatória pela cidade, já que os melhores judocas do escalão de cadetes não costumam falhar esta Taça da Europa de Cadetes de Coimbra e incluem-na, na maioria das vezes, no seu planeamento da época desportiva.

Os horários e outras informações sobre a competição podem ser consultados em http://fpj.pt/prova/cadet-european-judo-cup/

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, assinou hoje, no Salão Nobre dos Paços do Município, protocolos de Apoio Financeiro Municipal ao Associativismo Cultural para Atividade Permanente em 2017. De acordo com a proposta aprovada na reunião do executivo municipal de 8 de maio último, estes protocolos contemplam 87 associações culturais (mais duas do que em 2016 e mais 12 do que em 2015) e perfazem uma verba global de 263.500 euros. Cerca de uma dezena de instituições não puderam comparecer na sessão de hoje, pelo que assinarão os respetivos protocolos em data oportuna. 

Manuel Machado formalizou igualmente, esta tarde, o contrato de comodato com a Cena Lusófona – Associação Portuguesa de Intercâmbio Teatral, que visa a cedência de espaços do edifício da Ala Central do Antigo Colégio das Artes, para que aquela associação os possa utilizar para desenvolver as suas atividades. 

A Cena Lusófona, depois de assinado ente contrato, pode assim dar continuidade aos seus projetos, de formação, coproduções, circulação de espetáculos, infraestruturas teatrais, investigação, dramaturgias, debates e conferências, exposições, edições, programas interdisciplinares, programas institucionais e de cooperação. A Cena Lusófona poderá, igualmente, manter e dinamizar, aberto ao público, o seu Centro de Documentação e Informação, especializado em dramaturgia e em artes cénicas dos países de língua portuguesa.

Na sua intervenção, Manuel Machado fez questão de realçar o aumento de candidaturas que se tem verificado todos os anos, dizendo que tal demonstra “a afirmação cultural da cidade, provando-se que há um acréscimo de atividade e de interesse”. O presidente da CMC lembrou que o Convento São Francisco está de portas abertas para receber todo o tipo de atividades culturais e desafiou todos os presentes a apresentarem propostas, para aquele espaço, “que acrescentem valor à vida sócio cultural de Coimbra”.

O edil salientou ainda que “a Câmara Municipal de Coimbra disponibiliza mais apoio financeiro, neste ano, do que a Direção Geral das Artes”. Referindo depois que o apoio prestado pela CMC, no corrente ano, à área cultural, ascende a 721.250 euros. “O Estado devia ter mais abertura a apoiar a Cultura”, opinou o autarca.

Este ano, as candidaturas de Apoio Financeiro Municipal ao Associativismo Cultural para Atividade Permanente registaram a maior afluência de sempre desde que foram criadas em 2015. Em 2017, a autarquia rececionou 95 candidaturas, sendo que 87 delas reuniam as condições necessárias para a sua validação. 

O principal objetivo dos protocolos hoje assinados é dotar as associações culturais do concelho de meios necessários ao normal funcionamento das suas atividades durante este ano. Das 87 coletividades, 26 desenvolvem a sua atividade na área da música (66.250 euros), 20 na área da etnografia e folclore (42.250 euros), 6 na área do teatro (36.250 euros), 1 na área do cinema e audiovisual (2500 euros), 1 na área das artes plásticas e visuais (32.00 euros), 18 na área de cultura e recreio (53.000 euros) e 15 são outras associações cujas atividades evidenciam interesse cultural (31.250 euros).

Comparativamente ao ano passado verificou-se um aumento do montante de apoio a 40 entidades. De salientar, que depois da apreciação feita aos documentos enviados pelas associações, estas receberam uma grelha de avaliações produzida pelos serviços da CMC, para assim se poderem pronunciar sobre as avaliações a que foram sujeitas. Nove dessas associações contestaram aspetos da avaliação, o que resultou na alteração de pontuação em quatro associações.

Com a atribuição deste valor às associações culturais, para este ano os apoios concedidos pela CMC à área da cultura, ascendem a 721.250 euros, uma vez que aos 263.500 euros se deverá somar os 90.000 euros a ser atribuídos à Escola da Noite; os 265.000 euros atribuídos, em março, à Orquestra Clássica do Centro (180.000 euros) e à Encontros de Fotografia (85.000 euros); e ainda os 90.000 euros atribuídos a O Teatrão (que decorrem do protocolo plurianual, assinado, entre a CMC e a entidade, em 2016) e os 12.750 euros, que foram despendidos em apoios pontuais, e cujas decisões decorreram nos meses de março a abril de 2017. Este valor poderá ainda aumentar, pois outros projetos vão ser avaliados pela CMC até ao fim deste ano.

Para além do presidente da CMC, Manuel Machado, estiveram ainda nesta cerimónia, a vereadora da Cultura, Carina Gomes, e o diretor do Departamento de Cultura, Turismo e Desporto da CMC, Francisco Paz.